Geração do Espírito Santo

por Furoa

Falsos avivamentos e a verdadeira atuação do Consolador

 

Vivemos em uma época em que se fala muito no Espírito Santo. Existem conferências do Espírito Santo, cultos de busca de dons do Espírito Santo, inúmeros grupos avivalistas, etc. Mas será que toda essa gente está realmente preocupada com o Espírito Santo? Será que estamos vivendo na “geração do Espírito Santo”?

Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos. E eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro Conselheiro para estar com vocês para sempre (João 14,15-16).

É triste perceber que o Espírito Santo se tornou uma forma de escape. Os cristãos, ao invés de irem à igreja para viver o Evangelho, vão apenas para se extasiarem e dizem que a fonte desse entusiasmo é o Espírito Santo. Fazem coisas mirabolantes todo final de semana, mas não mudam sua vida nem influenciam o mundo de maneira positiva. Eles não estão preocupados com o próximo, mas em escapar do mundo.

Gian Lorenzo Bernini - Pomba do Espírito Santo

Essa fuga da realidade é algo completamente contrário aos princípios cristãos. Seguir a Jesus Cristo é abraçar a vida, com todas as suas alegrias e tristezas, e viver de modo que inspire o mundo a ser um lugar melhor.

Tudo isso lhes tenho dito enquanto ainda estou com vocês. Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse (João 14,25-26).

O Espírito Santo é vital para vivermos no caminho de Jesus. Ele é aquilo dentro de nós que nos move a viver pelo bem dos outros. O Espírito Santo nos consola, nos dá força, faz Deus compreensivo para nós e nos faz compreensivos entre nós mesmos.

Nós os ouvimos declarar as maravilhas de Deus em nossa própria língua! (Atos 2,11).

Lembremos sempre que somos chamados a viver de forma diferente daquela ensinada pela sociedade consumista e escapista em que vivemos e que temos o Espírito Santo junto de nós o tempo todo para nos ajudar nessa missão.

Anúncios